Brasil que tortura e mata nosso irmão Moïse

Moïse Mugenyi Kabagambe, refugiado congolês de 24 anos, foi torturado e morto, no dia 24 de janeiro de 2022, na orla da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Não podemos tratar o caso de Moïse como mais um caso isolado ou como um problema somente do atual governo.

A sofisticação da arte africana não é mero acidente

Resenha do livro Arte Africana de Frank Willett (Tradução: Tiago Novaes. São Paulo: Edições Sesc / Imprensa Oficial, 2017, 312 p. il.). Frank Willett (1925-2006) foi um antropólogo e arqueólogo britânico, especialista em arte africana e especialmente em arte antiga das populações iorubá. Ele atuou em diversos museus e centros de pesquisa no Reino Unido, […]

Eliminação da poliomielite é registrada em 47 países da África

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) comemorou a certificação de que 47 países da região africana da Organização Mundial da Saúde (OMS) já estão livres da poliomielite, após quatro anos sem nenhum caso. Com essa conquista, cinco das seis regiões da OMS têm sua certificação de livre da pólio selvagem. “Nas Américas, compartilhamos a alegria de milhares […]

A toxicomania é um percurso? O cinema oferta uma posologia consciente!

O longa-metragem sul-africano “Barry Fritado” (2020, de Ryan Kruger) é bastante necessário: exibido com muito alarde crítico na décima sexta edição do Fantaspoa – Festival de Cinema Fantástico de Porto Alegre, que, em 2020, foi completamente virtual – este filme oferece-nos uma incursão deveras inusitada na temática toxicômana, assemelhando-se, em lógica discursiva geral, ao conto “O Alienista” (1882), do celebrado escritor brasileiro Machado de Assis [1839-1908].

O tempo, a (in)justiça, o outro: aquém desses conceitos, a necessidade de (sobre)viver…

Último longa-metragem do pioneiro cineasta africano Djibril Diop Mambéty, “Hienas” (1992) surpreende pelo modo genialmente local com que adapta a peça “A Visita da Velha Senhora”, do dramaturgo suíço Friedrich Dürrenmatt, que é homenageado nos créditos finais do filme. Na trama original, uma senhora influente volta à cidade alemã de Güllen, a fim de vingar-se de uma extrema injustiça que a vitimou na juventude; na adaptação senegalesa, o argumento geral é mantido, mas o viés autoral permite que reflitamos adicionalmente sobre as mazelas advindas do colonialismo.

“Não é loucura, é dor!”: o presente é música de resistência!

Dirigido pelo jovem realizador Fradique, “Ar Condicionado” (2020) consegue a proeza de adequar elementos dos gêneros musical e ficção científica à realidade cotidiana de Luanda, capital de Angola. O estilo do roteiro possui o elã fantástico das narrativas caras a escritores como José Saramago e Mia Couto, mas sob uma perspectiva assaz pessoal, visto que o país é marcado por duradouras guerras civis, que ainda deixam máculas profundas no dia a dia dos habitantes.

Assinado protocolo de bolsas para os PALOPs e Timor Leste

A nota informativa foi divulgada pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Foi  assinado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. a Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) e a CPLP, no dia 28 de janeiro de 2020, um protocolo de parceria para apoio à mobilidade de estudantes do ensino […]

Universidade de Aveiro disponibiliza acervo online com 2500 livros sobre África e Oriente

A biblioteca digital da Universidade de Aveiro já permite ler através da internet obras digitalizadas de Angola, Cabo Verde, Goa, Guiné, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor. O Portal das Memórias de África e do Oriente é um projeto da Fundação Portugal-África desenvolvido e mantido pela Universidade de Aveiro e pelo Centro […]

As histórias dos negros expulsos do Brasil Colônia pela Inquisição

O tribunal da Inquisição surgiu na Idade Média para combater a propagação do culto a seitas religiosas na Europa. A partir do século 16, em Portugal, o regime forçou judeus e muçulmanos a se converterem ao catolicismo – prendendo, torturando ou exilando os considerados hereges, segundo julgamento da Igreja Católica. “O que poucos sabem é […]

“Ensinamos o português nos nossos países como se fosse língua materna, quando não é”, diz diretor do IILP

O diretor executivo do Instituto Internacional de Língua Portuguesa (IILP), Incanha Intumbo, defendeu que o ensino do português como língua materna em países com “línguas africanas muito vivas” não é “a melhor” metodologia, antecipando alterações na forma de ensino. “Depois de observar durante muitos anos alguns sistemas de ensino, algumas metodologias de ensino de língua […]

Centro de Estudos Africanos debate as intervenções na África ocidental e o Sahel

Nos dias 10 e 11 de outubro, o Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, Portugal, realiza o debate internacional “Intervenções externas na África ocidental e no Sahel (1989-2019)”. O evento ocorrerá no Anfiteatro Nobre e a submissão de propostas vai até 30 de junho. “Intervenção externa”, um eufemismo diplomático que em sentido lato […]

Quando a independência requer também liberação intracolonial… Ou: basta de ser hospedeiro voluntário de quem oprime!

Mais de uma década passou-se entre o início das ações de guerrilha emancipatória e a efetivação institucional da mesma. Para piorar, depois da concretização da independência bissau-guineense, diversos conflitos internos dificultaram a validação da identidade nacional, sendo este um tema que perpassa toda a filmografia do cineasta Flora Gomes, pioneiro do cinema neste país.

Colóquio Internacional Viver para além da guerra

No próximo dia 23 de maio, às 9 horas, será realizado na Sala 1 do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra o Colóquio Internacional “Viver para além da guerra: Histórias, Etnografias e Agências nas Guerras de Libertação em Angola, Moçambique e Guiné-Bissau”. Esse colóquio terá como foco as histórias das guerras, da descolonização […]

Aberto programa de bolsas de estudo da ONU para afrodescendentes

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) abriu vagas para seu Programa Anual de Bolsas de Estudo para Pessoas Afrodescendentes. Todos os anos, o programa oferece uma oportunidade de aprendizagem intensiva a pessoas de ascendência africana em questões de direitos humanos de particular importância para as(os) afrodescendentes em todo o mundo. […]