EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

Da celeridade das palavras.

Da celeridade das palavras.

Elas são ligeiras,

Passam correndo, 

Como animais predados na savana

Há que abatê-las 

Se a queremos ter e possuí-las

Evaporam feito clorofórmio

E como esse inebriam,

Anestesiam e volatilizam-se. . .

Há que ter perícia

Há que ser voraz

Retê-las sem demora

Demora que o tempo traz 

As palavras que nos encantam

Mais rápidas fogem de nós

Escondendo seu canto

Feitiço que passa veloz.

Antológicas, página 109.

Descarregar artigo em PDF:

Download PDF

Partilhar este artigo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

TAGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

LOGIN

REGISTAR

[wpuf_profile type="registration" id="5754"]